Depois de quase um mês com minha Wacom Bamboo pen & touch, enfim pude escrever minhas primeiras impressões sobre ela.

Não vou falar da caixa, que é linda. Nem vou postar aqui uma foto dela, porque as do site da Wacom são melhores do que as minhas.

Há uma diferença gigantesca entre trabalhar com a Tablet em Windows XP, Ubuntu e o Windows 7 (não testei no Vista). Em todos os sistemas é muito fácil de instalar. Tanto pelo CD que vem junto na caixa, como pela versão do driver disponível no site. Nada deu conflito, problema nenhum. A grande diferença é que nos dois primeiros sistemas operacionais citados ela é muito mais fácil de usar, porque a pressão da caneta não funciona. Então é mais ou menos como usar um mouse mais ergonômico. É importante dizer, que no Windows 7, nem é preciso encostar a caneta na mesa para navegar: encostou, clicou. Para navegar a caneta “flutua” na mesa. Isso já  não funciona tão bem no Windows XP e Ubuntu.

No Windows 7, os drivers do próprio Windows vão permitir que você escreva ao invés de digitar. O reconhecimento é perfeito para quem tem uma escrita legível, mas eu não recomendo, porque a maioria de nós digita muito mais rápido do que escreve – e se não é assim com você, muito provavelmente você vai achar difícil usar a caneta nos primeiros dias. É, isso mesmo. Eu falei dias. Se você não tem uma habilidade boa com o mouse, vai sofrer um pouco no começo. Mesmo para quem desenha (como eu) e quem trabalha com o mouse umas 10 horas por dia, precisa de umas duas horas para se acostumar a não olhar para a caneta e se adaptar que a área da mesa digitalizadora corresponde à área da tela. Não é pequena, como vi algumas pessoas terem medo. A área útil realmente corresponde ao espaço disponível no monitor. Na verdade, por mim seria até menor.

Meu ombro agradece, porque ele dói bem menos quando passo horas usando a caneta contra 1 horinha de mouse. Se não fosse o uso compartilhado ocasional do notebook com meus pais, para eles jogarem, eu abandonaria o mouse sem culpa completamente. Abandonei o uso do mouse completamente. Agora uso uma Bamboo Connect no trabalho e, como tenho o notebook só meu, nem comprei mais mouse. Ah, detalhe: para quem quer se acostumar com mesa digitalizadora, é a melhor saída. Abandone o mouse sem pena.

Praticamente não uso os 4 botões que vem na mesa (e são todos configuráveis), com exceção do primeiro botão de baixo que eu configurei para trabalhar como “desfazer’. Também praticamente não uso os botões da caneta (que configurei para clique com o direito e rolagem). Só a pressão da caneta me basta. Na pior das hipóteses uso o multitouch que dá um show em qualquer trackpad de notebook.

Funciona perfeita e lindamente com Illustrator (que usei para fazer as swirls que ilustram este post), com Corel Painter, com Corel Draw, com Photoshop (que usei para fazer o meu primeiro desenho com a tablet), com o office 2007, com o gmail, com Internet… com tudo. Inclusive a coisinha na ponta oposta da caneta que se parece e age como borracha.😛

As pontas extras que vieram me deixaram muito tranquila. Também parece que vai ser bem fácil de trocar quando precisar (O anelzinho que vem com ela deve ajudar bastante), mas não acho que vá precisar trocar nem tão cedo.

Desativei o teclado pela caneta do Windows 7, que aparece do lado esquerdo, porque às vezes esbarrava nele e isso me atrapalhava…

Acho que é isso… Ah, importante! Se você não sabe desenhar com mouse, não é a tablet que vai ensinar.

Assim que tiver desenhado alguma coisa decente, realmente, posto aqui. A preguiça tem me impedido até então.🙂